O SEU LOCAL DE TRABALHO ESTÁ PRONTO PARA O PRÓXIMO SURTO DE UMA DOENÇA INFECCIOSA?

O SEU LOCAL DE TRABALHO ESTÁ PRONTO PARA O PRÓXIMO SURTO DE UMA DOENÇA INFECCIOSA?

Poucas empresas implementaram protocolos de risco de biossegurança antes do COVID-19. À medida que os funcionários estão voltando ao local de trabalho, as empresas agora precisam se ajustar a um novo “normal” e estar prontos para surtos futuros.

Do Ebola e Zika ao H1N1 e COVID-19, o mundo testemunhou vários surtos de doenças infecciosas na última década. Na verdade, um importante estudo¹ mostrou que o número de novas doenças infecciosas tem crescido continuamente nos últimos 60 anos, o que representa um peso significativo para as economias globais e a saúde pública.

Segundo a Organização Mundial da Saúde, as causas desse padrão² alarmante são inúmeras: economia globalizada, rápida urbanização, crescimento populacional sem precedentes, mudanças climáticas, nosso modo de vida, viagens aéreas, dentre outras. Como resultado, o mundo precisará se preparar cada vez mais para quando - e não se - o próximo surto ocorrer.

A CRESCENTE PREOCUPAÇÃO DO RISCO DE EXPOSIÇÃO

Hoje, a atual pandemia COVID-19 tornou as empresas e os funcionários bastante cientes do risco associado a um surto de doenças infecciosas no local de trabalho. Para as empresas, esse risco impacta não apenas a continuidade dos negócios, mas também a reputação e o bem-estar dos funcionários. Na verdade, quase um em cada dois (41%) trabalhadores disse ter medo de voltar ao trabalho por causa do risco de exposição, de acordo com uma pesquisa recente³.

São estatísticas como essas que comprovam que a percepção sobre saúde e segurança no trabalho evoluiu muito. Os empregadores agora têm a responsabilidade adicional de garantir que seus funcionários possam realizar seu trabalho com segurança, mesmo durante uma pandemia. Os governos criaram leis para obrigar os empregadores a tomar as medidas preventivas necessárias para proteger sua força de trabalho e, em alguns países, os empregadores podem ser considerados criminalmente responsáveis ​​por questões sanitárias no local de trabalho. Neste contexto, é ainda mais importante para eles demonstrar que tomaram todas as medidas razoáveis ​​para proteger a saúde de seus funcionários.

RISCO DE BIOSSEGURANÇA: O NOVO “NORMAL” NO LOCAL DE TRABALHO DE HOJE

Diante dessa nova realidade, as empresas agora precisam de uma estrutura para ajudá-las a gerenciar melhor o risco de infecção no local de trabalho. Implementar um sistema de gestão que enfoque especificamente a biossegurança é um passo na direção certa.

O Bureau Veritas’ Biosafety Certification tem como base um padrão de sistema de gerenciamento de doenças infecciosas que requer uma política, implementação de controles de melhores práticas e protocolos sanitários para atender a recomendações e requisitos regulatórios e minimizar o risco de contaminação durante um surto. O Biosafety Certification garante que as empresas determinem os recursos, as competências dos funcionários e as medidas de proteção mais eficazes, necessárias para garantir a conformidade.

Essas medidas seguem uma hierarquia de controles, já conhecidos para empresas que trabalham com sistemas de gestão em saúde e segurança: controles de engenharia e administrativos, que se concentram em isolar as pessoas e reduzir a exposição a perigos (ou seja, filtros de ar, barreiras físicas, teletrabalho, etc.). Eles também podem incluir práticas de trabalho seguras que reduzem a frequência e a exposição a perigos, bem como equipamentos de proteção individual (EPI) que podem ajudar a prevenir certas exposições.

A biossegurança é uma questão altamente complexa. Um surto pode acontecer a qualquer momento no local de trabalho e, embora os protocolos predefinidos possam reduzir substancialmente o risco, sua eficácia também depende da consciência e do comportamento do funcionário.

É por isso que a abordagem do sistema de gestão oferece uma solução ideal para as empresas gerenciarem o risco de surtos de doenças infecciosas. Ele ajuda as empresas a monitorar o risco, manter seus funcionários informados e o Biosafety Certification garante que o compromisso da empresa com um ambiente de trabalho seguro seja divulgado para todo seu público, interno e externo.

Fontes:

¹ https://www.nature.com/articles/nature06536

² https://www.who.int/csr/resources/publications/introduction/en/index5.html

³ https://go.forrester.com/blogs/how-employees-feel-about-coronavirus-now-a-pandemicex-survey-update/