Planta

GREEN BONDS - Histórico, conceito e credibilidade

O movimento de busca pela economia de baixo carbono traz inúmeros desafios para os setores produtivos da economia mundial.

Em 2014, foram criados os Green Bonds Principles (GBP), que tangibilizam a sistemática de Green Bonds e promovem a credibilidade para as operações e projetos/ativos considerados “verdes”. São quatro os princípios dos Green Bonds: Uso de Recursos, Processo para avaliação e seleção de projetos, Gestão de recursos e Relatórios.

Resumidamente, é a formatação de uma operação de financiamento, por instrumentos de dívida, que será obrigatoriamente direcionada para projetos e/ou ativos para alcançar a redução de emissões de CO2, alinhada com o acordo de Paris. Este acordo foi assinado por 195 países e visa reduzir o avanço do aquecimento global do planeta.

As garantias técnicas dessas operações foram desenhadas a partir de uma taxonomia, onde diversos setores e atividades econômicas são consideradas elegíveis para a rotulagem verde. Para cada emissão de títulos considerados verdes, é necessária a realização de uma avaliação de elegibilidade dos projetos/ativos, tarefa esta que pode ser garantida por empresas de verificação independente, que darão a devida credibilidade ao Green Bond a ser emitido.

ASSEGURAÇÃO, CERTIFICAÇÃO E SEUS BENEFÍCIOS

O objetivo da certificação dos Green Bonds é oferecer garantia de que toda operação está de acordo com os Green Bonds Principles. Assim, a verificação abrange toda a operação, desde a emissão do papel (título de dívida) até a aplicação dos recursos associados aos projetos e ativos verdes.

O processo de verificação pode ser feito de duas formas: Um trabalho denominado Second Part Opinion (SPO) ou uma verificação com intuito de certificação, frente a um determinado Padrão Normativo. O Bureau Veritas trabalha com ambas modalidades.

A Climate Bonds Initiative (CBI) e o Bureau Veritas Brasil firmaram acordo de parceria para a realização de verificação, visando certificação pelos padrões e critérios da CBI.

Nosso diferencial em trabalhos de verificação está na agilidade da condução do processo, uma vez que nossa unidade brasileira de certificação tem autonomia técnica para conduzir todas as etapas de auditoria e mantém estreito relacionamento com a área de certificação da CBI, nos casos que buscam o selo desta entidade, na experiência que temos na condução de processos de verificação e no reconhecimento no mercado das nossas atividades. Igualmente para os casos de SPO, também contamos com equipe técnica qualificada em diversos setores produtivos e conduzimos os trabalhos em nossa unidade brasileira.

Com relação aos benefícios de verificação independente da operação de Green Bonds, apontamos principalmente um maior interesse de investidores profissionais, melhora na reputação das empresas envolvidas e a exposição positiva de eventuais marcas associadas.

INVESTIMENTOS GREEN BONDS REALIZADOS NO MUNDO E NO BRASIL

O crescimento dos Green Bonds tem demonstrado que há enorme interesse por essa modalidade de operação. De acordo com a BloombergNEF os investimentos até setembro de 2020 a nível global, já haviam ultrapassado em 12% o valor de 2019. Alguns estudos indicam que a pandemia do Covid-19 acelerou o interesse de investidores por negócios sustentáveis. Estima-se que o total de investimentos alcance a marca de U$350 bilhões até o final de 2020.

No Brasil houve avanços importantes com a celebração de termos de cooperação entre a CBI e os Ministérios da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), Infraestrutura (MI) e Desenvolvimento Regional (MDR).

SETORES ELEGÍVEIS PARA CERTIFICAÇÃO

Os investimentos em Green Bonds estão diretamente condicionados à capacidade dos projetos e ativos em alcançar reduções nas emissões de CO2. Para analisar, objetivamente, essa capacidade em cada setor da economia foram criadas as chamadas Taxonomias, que é uma classificação de atividades empresariais com possibilidades de alcançar essas reduções.

Sempre que possível, o Bureau Veritas utiliza a Taxonomia da CBI para analisar a elegibilidade dos projetos e ativos.

Sempre que possível, o Bureau Veritas utiliza a Taxonomia da CBI para analisar a elegibilidade dos projetos e ativos.

Para projetos ou ativos que não estejam incluídos na taxonomia é possível fazer uma análise para eventual verificação no formato de SPO. Nesses casos é importante o contato com o Bureau Veritas para uma análise prévia das condições dos projetos e ativos, visando entender se há possibilidades de enquadramento como Green Bonds.

PASSO A PASSO PARA ASSEGURAÇÃO OU CERTIFICAÇÃO DE GREEN BONDS

De forma geral os passos abaixo representam a sequência de ações, para uma verificação independente de projetos e ativos financiados por Green Bonds. No caso de SPO, não há submissão à CBI, havendo a emissão de uma Declaração de Verificação do Bureau Veritas, demonstrando o atendimento aos Green Bonds Principles.

PASSO A PASSO PARA ASSEGURAÇÃO OU CERTIFICAÇÃO DE GREEN BONDS

PRINCIPAIS CLIENTES E PROJETOS VERIFICADOS PELO BUREAU VERITAS NO BRASIL

Fibria/Suzano SPO Green Bond: U$ 700 milhões

Klabin SPO Green Bond: U$ 1,2 bilhão

Faro Energy SPO Green Bond e Social Bond: U$ 3,7 milhões

Ecoagro/Rizoma Certificação Green Bond: U$ 4,7 milhões (Primeiro caso do Mundo)

Albion Capital/Órigo Certificação Green Bond: U$ 5,5 milhões

GreenBonds responsável