Press Release

Bureau Veritas já certifica com a iso 45001:2018 em substituição a ohsas 18001:2007

10 de Maio de 2018

Grupo também abriu treinamentos para a nova certificação, que garante a manutenção do sistema de gestão de saúde e segurança ocupacional

O Grupo Bureau Veritas, líder mundial em Teste, Inspeção e Certificação (TIC), já está trabalhando com a ISO 45001:2018, vigente desde março deste ano. A nova norma internacional em Sistemas de Gestão de Saúde e Segurança do Trabalho (SGSST) auxilia as organizações na implantação e desenvolvimento de políticas internas para garantir um ambiente de trabalho saudável e seguro, substituindo a OHSAS 180001:2007. Atento às mudanças, o Bureau Veritas está certificando empresas com a nova ISO 45001 e também abriu treinamentos para especialistas e colaboradores que queiram se atualizar em relação à transição.

A ISO 450001 segue a Estrutura de Alto Nível (High Level Structure – HLS), que prevê que as empresas sigam bases comuns nos processos internos dos SGSST, formalizando padrões, independente do segmento de atuação da organização. Isso faz com que as normas nacionais sejam unificadas, permitindo a integração completa com outros sistemas, como a ISSO 9001:2015 e a ISSO 140001:2015.

“A substituição da antiga norma é uma decisão operacional e estratégica que permite atender à legislação vigente, trazer melhorias relacionadas à segurança e saúde no trabalho, além de melhorar a imagem e a reputação da organização que obtiver a certificação”, explica José Cunha, Diretor de Certificação para a América Latina.

Segundo dados da Organização Internacional do Trabalho, 270 milhões de pessoas sofrem acidentes de trabalho a cada ano e cerca até 4% do Produto Interno Bruto (PIB) mundial é direcionado para o afastamento de colaboradores acidentados durante suas funções ou em tratamento de doenças geradas pelo trabalho.

A OHSAS 18001:2007 prescrevia o que devia ser gerenciado para a prática de redução de riscos, porém, deixava a cargo da empresa a forma como esse gerenciamento deveria ser feito. A nova certificação melhora esse controle de risco, desempenho e resultados, além de reduzir lesões, problemas de saúde e até acidentes fatais. Para as empresas, isso representa um sistema de saúde e segurança ocupacional que abrange todos as áreas de atuação, gerando mais clareza sobre as normas.

O International Accreditation Forum (IAF) desenvolveu os requisitos de migração para ajudar organizações certificadas, organismos de certificação, órgãos de credenciamento e outras partes interessadas a migrar para o ISO 45001. As organizações têm o prazo de até três anos para realizar a migração

Deixe sua Marca