Press Release

Bureau veritas fecha parceria inédita para melhoramento genético da soja e menor uso de agrotoxicos

24 de Setembro de 2018

Companhia compara mais de 34 mil hectares de lavouras com sementes tradicionais e modificadas por tratamento genético de projeto pioneiro da Indigo Agricultura.

O Grupo Bureau Veritas, líder mundial em Teste, Inspeção e Certificação (TIC), iniciou uma parceria pioneira com a Indigo Agricultura para monitoramento e certificação de plantações de soja tratadas com tecnologia microbiana. A companhia passa a monitorar os processos de plantio, cultivo e colheita em 15 fazendas no Brasil para comparar resultados entre lavouras semeadas de forma tradicional e outras com sementes modificadas pela startup. O tratamento genético vai melhorar a qualidade dos grãos de soja, com o seu fortalecimento contra ataque de pestes, possibilitando a redução do uso de agrotóxicos e pesticidas, além de diminuir perdas de produção.

“Nossa experiência em inspeções contribuirá para comparar os dois tipos de lavouras, as que recebem as sementes modificadas e as que seguem o processo tradicional. Com isso, poderemos coletar mais dados para aperfeiçoar o processo e oferecer soluções que garantam uma melhor produção de grãos, garantindo a qualidade dos grãos e o seu valor no mercado nacional e internacional”, explica Eduardo Kuhlmann, diretor da Plataforma Agri&Portuária Latam do Grupo Bureau Veritas.

Mais de 34 mil hectares serão semeados em fazendas no Mato Grosso, Goiás e Bahia. A Indigo Agricultura fornecerá sementes tratadas com tecnologia microbiana, que utiliza microorganismos capazes de proteger as lavouras de pragas, substituindo o uso de agrotóxicos. O monitoramento do ciclo de cultura será realizado por um software de controle e uma equipe técnica composta por auditores e agrônomos do Bureau Veritas. Os profissionais farão visitas em campo, além de analisarem dados remotamente por drones e satélites, seguindo uma tendência de agrodigitalização.

O sistema do Bureau Veritas aponta índices e porcentagens de cobertura foliar e reúne imagens de alta definição das lavouras, possibilitando que eventuais problemas sejam identificados na análise produtiva e corrigidos no campo.

A inovação da Indigo no setor garantiu recentemente um aporte de mais de US$ 3 bilhões à empresa. Nascida nos Estados Unidos há quatro anos, com foco em melhorar a saúde e a produtividade das lavouras com produtos microbianos, a empresa já está na Argentina, Austrália e acaba de chegar no Brasil com a parceria com o Bureau Veritas.